sexta-feira , outubro 20 2017
Início / GESTÃO / Como fazer uma boa parceria de negócios

Como fazer uma boa parceria de negócios

Diante de um cenário de tantas incertezas, manter a saúde financeira dos negócios é um grande desafio. Uma alternativa para enfrentar um mercado em que a competição é cada vez mais acirrada pode ser buscar se aliar a empresas e pessoas com as quais seja possível desenvolver um sistema de colaboração mútua, em que todos os envolvidos se fortaleçam e se tornem mais competitivos.

Construir essas pontes de colaboração, porém, não é uma tarefa simples. Estabelecer uma boa parceria de negócios pode ser uma tarefa bastante desafiadora e até frustrante. Segundo Leonardo Cunha, CEO da lançadora de startups PuzzleLab, parcerias de negócios podem representar um importante passo em direção ao sucesso, mas quando mal avaliadas e os parâmetros mal definidos podem gerar desgastes e criar ruídos desnecessários.

“É essencial buscar empresas e outros profissionais que estejam alinhados com as ideias, valores e objetivos do negócio, assim é possível estabelecer uma dinâmica de colaboração eficiente para todas as partes. Além disso, é essencial haver confiança”, destaca Leonardo.

Para quem está pensando em iniciar uma parceria ou até mesmo reavaliando se a colaboração com parceiros está no caminho certo, separamos algumas dicas destacadas pelo Leonardo Cunha para ajudar. Confira:

Contribua com o negócio
Segundo Leonardo, uma questão importante a ter em mente é que parcerias não se formam de maneira unilateral, portanto, não busque colaboradores acreditando que apenas ele vai ajudar o seu negócio. É importante ter algo para oferecer para as empresas e profissionais parceiros, criando, assim, um mecanismo de colaboração de mão dupla. Pode ser uma opinião, a divulgação de um evento ou produto, uma indicação de serviço, dentre outras formas.

Diversifique seus parceiros
Uma parceria de negócios deve ser estratégica, mas isso não significa que você deve estabelecer um sistema de colaboração apenas com empresas e pessoas que atuam no mesmo setor que o seu.

O sucesso das parcerias vem de um networking de qualidade, que está bastante atrelado à diversificação de stakeholders: pode ser um fornecedor que indique seus serviços, um blogueiro que divulgue o seu trabalho, um empresário mais experiente que dê dicas de gestão, dentre outras possibilidades.

Identifique competências
De nada adianta propor uma parceria se ela não oferecer nenhuma vantagem para as partes envolvidas. Antes de procurar um profissional ou empresa em busca de colaboração, procure definir o que de bom pode ser oferecido para ambas as partes.

Desenvolva suas competências, procure fazer as pessoas reconhecerem o seu trabalho por essas habilidades e mostre como você pode contribuir com ela. Além disso, identifique quais conhecimentos faltam para fortalecer o seu negócio.

Defina objetivos
A parceria de negócios deve ter seus objetivos bem definidos para que possa gerar valor para os envolvidos. As possibilidades são inúmeras e vão de acordo com os interesses e as necessidades das empresas e pessoas envolvidas na colaboração.

Esses objetivos podem ser montar um novo negócio, trocar divulgação e indicações, ajudar a construir autoridade de mercado, estabelecer parceria de vendas, realizar compras conjuntas de um fornecedor, achar colaboradores freelancer para o negócio, dentre outros.

Alinhe visões de mercado
É sempre mais interessante manter parcerias fortes e duradouras para que as empresas possam se desenvolver estrategicamente dentro do mercado. Para isso, é importante procurar colaboradores que tenham a mesma visão que você e, dessa forma, se alinhem com seus valores, princípios éticos e o padrão de qualidade imposto aos seus produtos e serviços.

Essa política é bastante importante para que não se veja em meio a polêmicas causadas por um parceiro que se que comporta de maneira diferente no mercado.

Próximo Post

CMN altera resolução sobre aplicações dos Regimes Próprios

O Conselho Monetário Nacional (CMN) alterou, em reunião nesta quinta-feira (19/10), a Resolução CMN nº …