quinta-feira , outubro 18 2018
Início / GESTÃO / O que você precisa saber para exportar?  Cartilha da FecomercioSP explica 

O que você precisa saber para exportar?  Cartilha da FecomercioSP explica 

Um dos principais fatores para o sucesso de uma empresa que busca comercializar produtos e/ou serviços fora do País é a identificação de mercados para exportação. Esse procedimento deve ser feito levando em conta tanto as características do consumidor quanto as do produto e/ou do serviço ofertado, além de particularidades do mercado-alvo.

Diante da constatação, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) está divulgando uma cartilha: O que você precisa saber para exportar: cinco critérios básicos para seleção de potenciais mercados no exterior. Confira:

Fatores geográficos

O mercado-alvo que apresenta características semelhantes ao doméstico possibilita que o produto e/ou serviço seja exportado sem a necessidade de grandes adaptações. Quanto menos a empresa tiver de se reestruturar para adaptar um serviço para exportação, mais sua produção se manterá otimizada, uma vez que é preciso designar recursos financeiros e tempo para torná-lo adequado. Por isso, práticas comerciais e de consumo semelhantes podem facilitar a introdução do serviço em outro país.

Fatores sociopolíticos

Há vantagens ao exportar para países com os quais o Brasil possui acordos comerciais. O Mercosul, por exemplo, estipula a livre circulação de bens e serviços e a adoção de uma tarifa externa comum entre os países-membros (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai). Além disso, o bloco tem acordos de cooperação com outras nações, como Índia, Israel, Egito e México.

Fatores econômicos

O empresário deve avaliar a estabilidade da nação como um todo, inteirando-se sobre índices como crescimento econômico, inflação e poder de compra do consumidor do mercado-alvo, além das reservas internacionais do país.

Fatores culturais

Os hábitos da população exercem influência sobre seu modo de consumo. O empreendedor, portanto, deve levar em conta se há a necessidade de adotar uma prática comercial diferenciada na promoção e apresentação do produto e/ou serviço. Vale destacar que, em determinados mercados, há procedimentos impostos por costumes religiosos: o gado e o frango destinados a países árabes, por exemplo, devem seguir normas de abate previstas no Alcorão.

Fatores tecnológicos

O serviço deve atender aos padrões tecnológicos do mercado-alvo. Se o produto for tecnologicamente inferior ao padrão vigente no país, poderá ter menor aceitação. Nesse sentido, o empresário deve procurar conhecer as novidades e as tendências desse segmento, de modo que possa verificar a necessidade de adaptação.

Fecomercio Internacional

A unidade de negócios da Entidade que auxilia os empreendedores nas práticas de comércio exterior (Fecomercio Internacional) ressalta que esse estudo pode ser feito, inicialmente, por meio de pesquisas online. É possível encontrar publicações especializadas e relatórios de prospecção de mercados gratuitos no site da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Também é interessante entrar em contato com departamentos de promoção comercial das embaixadas brasileiras no exterior, que podem apresentar cenários do mercado-alvo e fatores econômicos que impulsionam ou delimitam a aceitação do serviço eventualmente ofertado.

Ainda como forma de conhecer o público consumidor, a empresa pode contratar uma consultoria para realizar um mapeamento do mercado-alvo ou, até mesmo, fazer uma visita técnica ao país para conhecimento dos hábitos de consumo da população.

Fonte: FecomercioSP

Próximo Post

eSocial publica normas sobre o envio de eventos para não optantes do Simples

Foram publicadas as Notas Orientativas (NO) 007, que apresenta orientações referentes ao envio dos eventos …